BiciCentro do Mercado Sul: outras ideias da bicicleta

BiciCentro do Mercado Sul: outras ideias da bicicleta
Renato Zerbinato, idealizador do BiciCentro da Ocupação Cultural Mercado Sul Vive. Foto: Webert da Cruz

Renato Zerbinato, idealizador do BiciCentro da Ocupação Cultural Mercado Sul Vive. Foto: Webert da Cruz

Iniciativa em Taguatinga fomenta o uso da bike em uma perspectiva comunitária, educativa e livre

Por Webert da Cruz

Bicicleta é muito mais que esporte ou lazer. Em Taguatinga Sul, mais especificamente junto e dentro da Ocupação Cultural Mercado Sul Vive, ou Beco da Cultura, acontece o BiciCentro Comunitário desde o início de 2015. No espaço são desenvolvidas atividades educativas, sociais, culturais e políticas sobre mobilidade urbana e o uso saudável da bike em busca da autonomia das pessoas no direito de ir e vir.

Renato Zerbinato é o idealizador do BiciCentro. A partir de uma vivência intensa com diversos trabalhos relacionados com a mobilidade por bicicletas na última década, trabalhado em diversas Ongs, coletivos, governo, legislativo e outras ações relacionadas a este tema, Zerbinato decidiu adentrar a ocupação cultural no Mercado Sul e a organizar um espaço comunitário e livre sobre bicicleta.

“Esse espaço surge principalmente por conta da ocupação, se não houvesse essa movimentação e se as portas do Beco não estivessem abertas, nada disso aqui seria possível e por isso sou muito grato a cada pessoa deste lugar” afirma Zerbinato sobre o surgimento do espaço. “Durante esses onze meses de ocupação, me concentrei basicamente em reformar, organizar e fazer funcionar as primeiras e ainda tímidas ações do BiciCentro. Para isto, optei por me afastar virtualmente das redes de bicicleta, coletivos, Ongs e outros meios em que atuava” contou o ser pedalante, como ele mesmo se descreveu e gosta de ser chamado.

O BiciCentro oferece orientações, formações e bate-papos sobre mecânica, mobilidade urbana e segurança no transito de bike. Qualquer pessoa que chega no espaço pode aprender a concertar a própria bicicleta. No local existe uma biblioteca, estêncils e lambe-lambes sobre a magrela. A iniciativa também realiza pedaladas, trilhas e roteiros turístico.

Montagem, manutenção e customização das bikes são serviços que integram o conjunto de possibilidades do BiciCentro. Existe a brechocleta que propõe a troca dos ciclistas de peça de bike e a venda alforjes, bolsas e acessórios feitos com resíduos de banner. Pode-se também utilizar as bicicletas comunitárias doadas para um passeio ou deslocamento.

Articulações na Cidade

O BiciCentro já possui diálogo com a Administração Regional de Taguatinga. Para tratar sobre o modelo do sistema cicloviário à ser adotado na região, já acontecerão duas reuniões, no qual começaram os primeiros apontamentos e está sendo organizado um passeio ciclístico no dia 5 de dezembro. Além disso, a iniciativa participará da 1º Bike Fair de Taguatinga, a ser realizada no Taguapark no dia 29 de novembro. A Bike Fair pretende trazer novidades para quem gosta da bicicleta em um dia cheio de atividades. A participação será divulgando a experiência e expondo os alforjes da Mala de Garupa, que são feitos em parceria com a Cooperativa Marias Costura, da Cidade Estrutural e Gabriela Sandoval, um trabalho que Renato está envolvido há 4 anos.

Outros desdobramentos com a Administração da cidade do BiciCentro, foi o contato e parceria com alguns lojistas da região que estão se articulando e conseguindo peças e acessórios para doação ao espaço, afim de fortalecer e movimentar mais a prática das bicicletas comunitárias.

O espaço de bici do Beco também tem uma articulação com a Rede Bike Anjo, um sistema de ajuda para pedalantes iniciantes e que hoje conta com mais de 1.500 voluntários em diversas cidades do Brasil. O Bike Anjo realiza uma atividade mensal conhecida como EBA – Escola Bike Anjo, um dia de atividades e aulas gratuitas para quem não sabe pedalar. Atualmente o EBA acontece nas principais cidades onde existem voluntários e a partir de 2016 será realizado essa atividade mensalmente no Mercado Sul.

Materiais educativos, adesivos para bicicletas e carros, cartilhas de bolso também são disponibilizados no BiciCentro. Zerbinato desconstrói diversos mitos e constrói perspectivas amplas sobre a bicicleta. Ele não acha gosta de ser chamado de ciclista “quando você fala ciclista, as pessoas imaginam aqueles grupos de pedal com roupa colorida de super-herói, sacou?! ninguém imagina um maluco de chinela com uma caixa de feira na bicicleta. A gente tenta desmistificar isso aí.”. Bicicleteiro ou Ser Pedalante é o jeito que Renato acha mais adequado para descrever qualquer usuário comum de bike.

O BiciCentro é um experiência inovadora, comunitária e livre em Taguatinga. Além de incentivar a bicicleta como transporte alternativo, se constrói por uma transformação educativa da ideia do uso da bicicleta pelas pessoas. A bike favorece a saúde, meio ambiente, reduz custos nos deslocamentos, mas também agrega fatores que contribuem na democratização do uso da via pública, seja ela urbana ou não. Dialoga diretamente com o direito à cidade, pauta pulsante da Ocupação Cultural Mercado Sul Vive e se insere nos debates da Economia Solidária na busca pelo bem-viver comunitário e individual. Bicicletices.

Trackbacks/Pingbacks

  1. Bike Na Periferia | Bike Anjo - […] Bicicentro (Taguatinga – […]

Deixe uma resposta