GDF manifesta apoio ao Mercado Sul Vive e oficializa interesse em desapropriar espaços ocupados

GDF manifesta apoio ao Mercado Sul Vive e oficializa interesse em desapropriar espaços ocupados

Ato Solene ocorreu no Gabinete do Secretário de Cultura com a presença de integrantes do movimento de ocupação cultural

mesa_assinatura_secre

Em Ato Solene realizado na tarde desta terça-feira (13/09), a Secretaria de Cultura do Distrito Federal (Secult) e a Secretaria de Relações Institucionais e Sociais (Seris), órgão ligado à Casa Civil do GDF, reconheceram a Ocupação Cultural Mercado Sul Vive (MSV) e formalizaram o interesse do governo distrital em desapropriar os 8 lotes e 1 box ocupados pelo movimento cultural em Taguatinga Sul.

Durante leitura da Carta no Ato Solene

Durante leitura da Carta no Ato Solene

Estiveram presentes na cerimônia, realizada no Gabinete da Secretaria de Cultura, o Secretário Guilherme Reis, a secretária adjunta Nanãn Catalão, o staff jurídico da Secult, o secretário-adjunto de Relações Institucionais e Sociais, Igor Tokarski, integrantes da Ocupação Mercado Sul Vive, Abder Paz, Caroline Nóbrega, Daniela Rueda, Diego Mendonça e Vincenzo Tozzi, além da advogada Karoline Martins, integrante da Associação Jurídica Popular – AJUP, que tem dado suporte ao movimento.

Durante a leitura do documento, realizada por Guilherme Reis, o secretário legitima as ações promovidas no território do Mercado Sul e reconhece a ampla relevância de seu fazer cultural, com especiais recortes na produção de cultura popular, economia criativa, economia solidária e cultura digital.
Ao receber o documento em nome do MSV, Abder Paz agradeceu o apoio e apontou a importância deste gesto oficial neste momento em que a ocupação está vivendo. Em sua fala, Paz partilhou aos presentes na solenidade que as ações seguem a todo vapor nos espaços ocupados. “Mesmo com o avanço do processo judicial de reintegração de posse, ainda assim tivemos a coragem de inaugurar a Eco Loja dentro da ocupação”, destacou o representante do movimento em sua fala de agradecimento.
Entrega do documento durante Ato Solene.

Entrega do documento durante Ato Solene.

No oficio assinado pelos secretários da Secult e Seris, estima-se um prazo de seis meses para encaminhar o processo administrativo de desapropriação. O oficio reconhece a legitimidade e o protagonismo do movimento MSV e da comunidade na luta pelo direito à cidade e aponta para a necessidade de ampliar e dinamizar a aplicação do Estatuto da Cidade: “o trabalho realizado por diversos coletivos no espaço, revela uma compreensão do que há de mais contemporâneo na concepção de cultura no mundo atualmente”. O documento ainda destaca o interesse publico e a “preocupação do impacto social que uma medida de reintegração possa gerar”.

Link para o oficio digitalizado

Entenda a Ocupação Cultural Mercado Sul Vive

A Ocupação localizada em Taguatinga Sul enfrenta esta semana uma etapa decisiva do processo judicial que envolve um pedido de reintegração de posse das lojas ocupadas e ressignificadas. Sexta-feira às 15h está agendada uma audiência de instrução e conciliação envolvendo também o antigo proprietário dos espaços.

Desde 07 de fevereiro de 2015, dia que se deu a ocupação das lojas abandonadas no Mercado Sul, o MSV tem desenvolvido diversas ações e trabalhos visando a efetivação do direito à cidade, à cultura e a construção de autonomia na comunidade. As lojas, que não cumpriam sua função social,  abandonadas há anos, hoje são espaços vivos e ocupados por artesãos, artistas e brincantes da cultura popular, fortalecendo vínculos e vivências comunitárias.

1 Comentário

  1. Parabens! !! #Somostodosmercadosul!

    Responder

Deixe uma resposta